Pesquisadora analisa repercussões sobre saída dos EUA do Acordo de Paris

Segundo Tatiana Bruce, grandes estados como Nova York, Hawai e Califórnia manterão os compromissos firmados, o que diminui o impacto do recuo de Trump

Após o recuo do presidente dos Estados Unidos em relação ao Acordo de Paris, muita gente acreditou que a ausência do país poderia freiar o trato em favor do clima. Porém, de acordo com a pesquisadora da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Tatiana Brice, a atitude de Trump não causará tantos problemas, já que grandes estados como Nova York, Hawai e Califórnia manterão os compromissos firmados.

Em entrevista ao programa Revista Brasil, ela falou das principais metas do Acordo e ressaltou que a principal delas é manter a temperatura do planeta equilibrada, então cada país tem objetivos próprios.

Tatiana afirmou, ainda, que para o Brasil o Acordo de Paris é uma oportunidade de investir em novas fontes de energia renovável.

Ouça a entrevista completa no link.

Fonte: Rádio Nacional