Rio de Janeiro terá debate internacional sobre mercado de GNL nesta semana

O mercado americano está de olho nas oportunidades e possibilidades de expansão de negócios em território brasileiro. Diante deste interesse, a FGV Energia e a representação do governo dos Estados Unidos no Brasil vão realizar amanhã (23) o “I Fórum EUA-Américas de GNL”, para tratar de preços, projeções de oferta, demanda e projetos futuros relacionados ao combustível. O diretor da Agência de Comércio e Desenvolvimento dos EUA, Thomas Hardy, será um dos participantes americanos do encontro, e revelará as perspectivas para as exportações de GNL dos EUA para as Américas, com especial atenção para o Brasil.

O Superintendente de Ensino e P&D da FGV Energia, Felipe Gonçalves (foto), afirma que diante da tendência de expansão do mercado de GNL do Brasil, em decorrência do crescimento do setor elétrico e também do avanço das energias renováveis que adotam o GNL como fonte complementar, existe uma demanda por mudanças na regulação do setor no país.

“Hoje, o mercado de gás natural é prioritariamente gerido pela Petrobrás, e alterações na regulação estão sendo implementadas, diante da perspectiva de aumento de importação do GNL. Nesse contexto, surge o interesse do governo norte-americano, que participa do evento no Brasil. Vamos colocar lado a lado representantes dos exportadores de GNL, da indústria dos navios e dos terminais de regaseificação“, acrescentou Gonçalves.

O I Fórum EUA-Américas de GNL é aberto ao público e, para participar, basta fazer a inscrição no site da FGV Energia. O encontro acontecerá a partir das 9h, na sede da FGV, em Botafogo, no Rio de Janeiro.

Fonte: Petro Notícias